me-ta-de

s. f.
Uma das duas partes iguais de um todo: dois é a metade de quatro.
Boa parte de alguma coisa: passa a metade do tempo fumando.
f.
Cada uma das duas partes iguais, em que se divide um todo.
(Ext.) Parte, proximamente igual a metade.
(Fam.) Esposa, em relação ao marido: a minha cara metade.
.
.
.
Mesmo sem continuar acreditando nas tais metades, nosso heroi continua a sua busca. E essa busca é justamente pelo o que buscar. Descontente, indócil, extremo.
Algo mais lhe tirava o sono.
Alguém mais me tira o sono.
Eu, tal qual o herói, não creio muito bem no faz-de-conta. Acho triste a idéia do “O Um”. Estranho ter que comprar a fábula de que existe somente uma chance de encontrar alguém que se encaixe.
Mas esses  dias tem sido estranhos.
Eu não me sinto muito bem eu.
O herói agora anda cansado, e existem sentimentos inquietos, inexplicáveis.
Conversamos um pouco sobre isso e cheguei a conclusão de que me sinto pela metade.
Mas metade de que? Metade por que? Metade por quem?
(…)
Que a música que eu ouço ao longe
Seja linda, ainda que tristeza;
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante;
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade…
(…)
Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço;
E que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada;
Porque metade de mim é o que penso
Mas a outra metade é um vulcão…
(…)
E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade… também.
(Metade – Oswaldo Montenegro)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s