Posts com Tag ‘adeus’

Eu havia dado pra ele um codinome.

Era um super-herói. Meu super-homem.

Mas quando a máscara caiu, se mostrou não só mortal como também cruel.

Insensato, inconstante, indiferente, incapaz, inalcançável.

Era tanto “in” que eu tiver que dar um “out”.

Saí sem muita despedida, e claro um pouco ferida.

E não, nenhum herói veio ao meu auxílio.

 

Anúncios

Lentamente a imagem dele vai desaparecendo, a forma do rosto e as cores que saiam dele aos poucos vão ficando cheias de nuvens. Tudo o que foi dito fede. Fede a trapaça, mentiras que nem sequer foram ditas por completo, podridão recheada de dores que vieram enfeitadas em uma bela caixinha como se fossem o melhor presente dos últimos tempos.

E então se deu conta daquilo que já sabia, mas que, por medo, solidão, demência, carência e N outras ‘ências’ que se pode citar e criar, insistentemente teimava em fingir que não via.

Não havia mais tempo para correr atrás de quem não quer ser perseguido. Ela, mais do que ninguém, sabia disso.

Levantou da cama, foi ao banheiro. Sentiu a água fria nas mãos, depois no rosto. Olhou a  pálidez e as olheiras naquela imagem refletida no espelho. Era um rosto estranhamente bonito e agradável, sabia disso. Tinha ainda 11 vidas pela frente, também sabia disso.

– Foda-se toda essa merda – falou em alto e bom som. Suspirou, sorriu de leve e seguiu em frente.

Publicado: 28 setembro, 2011 em Minhas Cores
Tags:, , , , ,

Depósito de imagens, sabores, texturas, sensações.

Uma caixa fechada com risos, abraços, ternuras e aconchegos. Um livro em branco de beijos de boa noite, de estorias para ninar e afagos para acalentar .

Todas essas coisas trancadas. Em algum lugar. Não chegaram nunca a serem perdidas, pois sequer existiram algum dia.

Das lembranças que eu trago da vida, você é de quem menos me lembro. Houve ainda uma época que me fazia imensa falta, mas hoje, hoje não mais. Não penso que isso seja triste, nem alegre. É, apenas.

Eu ganhei muitos abraços, muitos e incontaveis beijos de boa noite, enormes sermões e vários castigos. Escuto estorias até hoje e tenho colo sempre que preciso.

Então minha homenagem no dia em que seria o seu aniversário pai, vai ser de uma forma diferente. Mesmo você me deixando tão cedo, obrigada por não ter me deixado sozinha. Agradeço de coração por me deixar com meus avós, que hoje, alias, não só hoje, mas a muito tempo, são meus pais. Não poderia ter ficado em melhores mãos , pode ter certeza.

A gente segue aqui, vivendo, brigando, se amando da melhor forma possivel. E nessa dança louca do dia-a-dia, de uma (in)certa forma, você ainda vive, em alguns dos meus jeitos e sempre, sempre, sempre dentro deles.

‘**

Publicado: 8 setembro, 2009 em pensamentos
Tags:,

Acordou mas não abriu os olhos.

Sentiu-se subtamente absurdamente cansada de tudo.

De todos.

E desejou novamente estar bem longe dali.

é o que aconteçe…

Publicado: 16 novembro, 2008 em Me Inspiram
Tags:, , , ,

De tanto bater na mesma tecla

Ela emperrou.

De tanto esmurrar a faca

Ela entortou.

O dedo cansou

A mão rasgou

E precisa de alguns pontos,

Finais.

sem titulo? e daí?

Publicado: 26 outubro, 2008 em Minhas Cores, pensamentos
Tags:, ,

Se eu pedisse pra você ficar, você ficaria??

As luzes apagam,

Passos distantes,

A porta fecha.

Fim.